quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

2010



Dentro de alguns dias chegará o ultimo dia do ano de 2009... e depois da meia-noite, virá o Ano Novo...
O engraçado é que - teoricamente - continua tudo igual... 
Ainda seremos os mesmos.
As mesmas dívidas (emocionais e/ou financeiras). Ainda seremos fruto das escolhas que fizemos durante a vida.
Ainda seremos as mesmas pessoas que fomos este ano.
A diferença, a sutil diferença, é que quando o relógio nos avisar que é meia-noite do dia 31 de dezembro de 2009, teremos um ano IN-TEI-RI-NHO pela frente!

Um ano novinho em folha! Como uma página de papel em branco, esperando pelo que iremos escrever. Um ano para começarmos o que ainda não tivemos força de vontade, coragem ou fé...

Um ano para perdoarmos um erro, um ano para sermos perdoados dos nossos... 365 dias para fazermos o que quisermos...

Sempre há uma escolha... ou análise e ação sobre o que podemos melhorar em relação às pessoas que tanto amamos; se quisermos, poderemos viver melhor, poderemos restaurar aquele brilho que está apagado no nosso relacionamento... poderemos reconquistar... se realmente acharmos que algo ou alguém vale a pena, 2010 está aí para recomeçarmos !!!

E, exatamente por isto, desejo que vocês façam as melhores escolhas que puderem.

Desejo que sorriam o máximo que puderem.
Cantem a música que quiserem.
Amem mais.
Abracem bem apertado.
Durmam com os anjos,
Sejam protegidos por eles.
Agradeçam por estarem vivos e terem sempre mais uma chance para recomeçar.
Agradeçam as suas escolhas, pois, certas ou não, elas são suas.
E ninguém pode ou deve questioná-las.
Quero agradecer aos amigos que tenho.
Aos que me acompanham desde muito tempo.
Aos que fiz este ano.
Aos que me ajudaram nas dificuldades.
Aos que moram longe e não vejo tanto quanto gostaria.
Aos que moram perto e eu vejo sempre.
Aos que ganham e perdem.
Aos que me parecem fortes e aos que realmente são.
Aos que me parecem anjos, mas estão aqui e me dão a certeza de que este mundo é mesmo divino.

Feliz 2010!










terça-feira, 22 de dezembro de 2009

FELIZ NATAL



sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Aprendendo a Viver


Aprendi que se aprende errando.
Que crescer não significa fazer aniversário.
Que o silêncio é a melhor resposta, quando se ouve uma bobagem.
Que trabalhar não significa só ganhar dinheiro.
Que amigos a gente conquista mostrando o que somos.
Que os verdadeiros amigos sempre ficam com você até o fim.
Que a maldade se esconde atrás de uma bela face.
Que não se espera a felicidade chegar, mas se procura por ela.
Que quando penso saber de tudo ainda não aprendi nada.
Que a natureza é a coisa mais bela na vida.
Que amar significa se dar por inteiro.
Que um só dia pode ser mais importante que muitos anos.
Que se pode conversar com estrelas.
Que se pode confessar com a Lua.
Que se pode viajar além do infinito.
Que ouvir uma palavra de carinho faz bem à saúde.
Que dar um carinho também faz...
Que sonhar é preciso.
Que se deve ser criança a vida toda.
Que nosso ser é livre.
Que Deus não proíbe nada em nome do amor.
Que o julgamento alheio não é importante.
Que o que realmente importa é a paz interior.




"Não podemos viver apenas para nós mesmos. Mil fibras nos conectam com outras pessoas, e por essas fibras nossas ações vão como causas e voltam pra nós como efeitos."
(Herman Melville)

NORMOSE


Lendo uma entrevista do professor Hermógenes, 86 anos, considerado o fundador da ioga no Brasil, ouvi uma palavra inventada por ele que me pareceu muito procedente: ele disse que o ser humano está sofrendo de normose, a doença de ser normal. Todo mundo quer se encaixar num padrão. Só que o padrão propagado não é exatamente fácil de alcançar. O sujeito "normal" é magro, alegre, belo, sociável, e bem-sucedido. Quem não se "normaliza" acaba adoecendo. A angústia de não ser o que os outros esperam de nós gera bulimias, depressões, síndromes do pânico e outras manifestações de não enquadramento. A pergunta a ser feita é: quem espera o que de nós? Quem são esses ditadores de comportamento a quem estamos outorgando tanto poder sobre nossas vidas?


Eles não existem. Nenhum João, Zé ou Ana bate à sua porta exigindo que você seja assim ou assado. Quem nos exige é uma coletividade abstrata que ganha "presença" através de modelos de comportamento amplamente divulgados. Só que não existe lei que obrigue você a ser do mesmo jeito que todos, seja lá quem for todos. Melhor se preocupar em ser você mesmo.


A normose não é brincadeira. Ela estimula a inveja, a auto-depreciação e a ânsia de querer o que não se precisa. Você precisa de quantos pares de sapato? Comparecer em quantas festas por mês? Pesar quantos quilos até o verão chegar?


Não é necessário fazer curso de nada para aprender a se desapegar de exigências fictícias. Um pouco de auto-estima basta. Pense nas pessoas que você mais admira: não são as que seguem todas as regras bovinamente, e sim aquelas que desenvolveram personalidade própria e arcaram com os riscos de viver uma vida a seu modo. Criaram o seu "normal" e jogaram fora a fórmula, não patentearam, não passaram adiante. O normal de cada um tem que ser original. Não adianta querer tomar para si as ilusões e desejos dos outros. É fraude. E uma vida fraudulenta faz sofrer demais.


Eu não sou filiada, seguidora, fiel, ou discípula de nenhuma religião ou crença, mas simpatizo cada vez mais com quem nos ajuda a remover obstáculos mentais e emocionais, e a viver de forma mais íntegra, simples e sincera. Por isso divulgo o alerta: a normose está doutrinando erradamente muitos homens e mulheres que poderiam, se quisessem, ser bem mais autênticos e felizes.


Martha Medeiros

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Oração





 

 

 

Pensamentos - Rani Ghazzaoui



"Todos os amores são conchas vazias, todos os corações um dia são partidos. Mas quando a gente encontra alguém pra deitar do nosso lado e contar estrelas com a gente, é como se uma pérola só nossa brotasse dentro da concha e fizesse a gente esquecer o escuro e a solidão. Eu sei que você tem medo e eu também tenho, mas a vida veio pra ser vivida e, se um dia roubarem a sua pérola tenha apenas uma certeza: você não vai morrer e quando menos esperar outra pérola nasce. O nosso amor é burro, mas é bom. Quem escolhe se esconder dele por segurança não se machuca, é fato, mas também nunca conta estrelas de madrugada e nem, no final da vida, tem um colar de lembranças para contar."

"Todas as vezes na vida que eu falei em absolutismos eu sabia que estava mentindo porque, pra mim, tudo sempre é imediato, porque eu não tenho a mínima paciência de não ser mimada...
Mas sempre, sempre, cinco minutos depois, tudo passa. Nunca menos e raramente mais do que isso, cinco minutos, e tudo vai embora porque é assim, as coisas têm que passar, os dias têm que mudar, os ares têm de ser novos e a vida continua, com ou sem qualquer um.
Só que esse sempre foi e ainda é o seu problema. Não ser o um que não faz falta, não ser a noite perdida num canto de um balcão qualquer, não ser o beijo de hálito gelado, tesão quente e vontade limitada. O seu problema, é ser um problema sem solução. É ser vontade pra mais de anos, é ser virtude pra uma vida inteira, é ser idealizado porque há tanto tempo eu, você e o mundo que nos cerca, separados, esperamos tanto...
Pra mim, é dificil aceitar e entender que eu tentei te deixar pra trás, como todo o resto, mas não consegui. É dificil olhar os fatos, comprovar as dificuldades, ter preguiça, sentir cansaço, doer, arder, ferver e, mesmo assim, não conseguir te colocar dentro de um prazo. Seu prazo de validade não venceu em cinco minutos...”

"Mas não me importo. Não me iludo mais com promessas fáceis de amores eternos. A vida me mostrou, vez após vez, que nada do que vem correndo acaba por sossegar e se manter parado. Não existe essa possibilidade de amor sem história, sem derrotas, sem sangue pisado no coração, sem garganta trancada e nariz entupido de tanto chorar. Amar não é só bonito e, pra ser hora ou outra, é feio demais no caminho..."

"E quando você reclama que nada do que você faz está bom pra mim, não é porque você não seja bom e nós dois sabemos disso. O problema de ser bom é que depois de um tempo precisamos ser ótimos, e depois de ser ótimos viramos incrivelmente inexplicáveis e daí, melhorando sempre mais, uma hora a gente acaba mesmo virando o mundo todo de alguém. Tudo mesmo, absolutamente sem frestas e nem espaço pra mais nada. Quando alguém é tudo o que um outro alguém enxerga, esse outro alguém, então, está a um passo de ficar cego. Ser tudo sufoca, porque ser tudo impede desejos individuais, impede criatividade, impede felicidade por besteirinhas do dia a dia porque não são em todas as horas do dia que o você está lá, junto com a pessoa que te tem como tudo.
No final das contas, quando se tem um tudo, acaba-se ficando meio que sem nada."

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Zeitgeist

Esse documentário vale muito a pena ser visto.
São quase 2 horas de filme.
E você vai ficar chocado!

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Renovação


A águia é a ave que possui maior longevidade da espécie, chega a viver 70 anos. Mas, para chegar a esta idade, aos 40 anos ela tem de tomar uma série e difícil decisão…

Aos 40 anos a águia está com as unhas compridas e flexíveis, não consegue mais agarrar as presas das quais se alimenta. O bico alongado e pontiagudo se curva. Apontando contra o peito estão as asas, envelhecidas e pesadas, em função da grossura das penas, e voar se torna difícil!

A águia então só tem duas alternativas: morrer… ou enfrentar um doloroso processo de renovação que dura, em média, 150 dias:
Consiste em voar para o alto de uma montanha e se recolher em um ninho próximo a um paredão, onde ela não necessite voar. Então, após, encontrar esse lugar, a águia começa a bater com o bico em uma parede até conseguir arranca-lo, com muita dor.
Após arrancar o seu próprio bico a águia espera que nasça um novo bico, com o qual irá arrancar suas velhas unhas, uma a uma, novamente com muita dor. Quando as novas unhas começam a nascer, a águia então passa a arrancar as velhas penas. E só após cinco meses ela vai para o famoso vôo da renovação e para viver plenamente mais 30 anos.

Em nossa vida, muitas vezes temos de nos resguardar por algum tempo e começar um processo novo de renovação. Para que continuemos a voar um vôo de vitórias devemos nos desprender das lembranças, costumes e outras tradições que nos causam dor. Somente livres do peso do passado poderemos aproveitar o resultado valioso que uma renovação sempre traz.

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

"Deus ao mar o perigo e abismo deu, mas nele é que espelhou o céu."

Fotografias tiradas por Jean Guichard.
São todas reais.


A foto acima tem uma história interessante. Durante uma grande tempestade ocorrida na França em 1989, o guardador deste farol estava esperando pelo resgate. Ao ouvir o som de um helicóptero se aproximando ele saiu pela porta apenas para encontrar o fotojornalista Jean Guichard e uma gigantesca onda. Felizmente o guardador conseguiu retornar para dentro antes da onda alcançá-lo.



 

 




 

domingo, 13 de setembro de 2009

Pensamentos em Quadrinhos


Adorei o trabalho dessa artista e estou postando alguns quadrinhos que adorei.
Você pode encontrar mais aqui: http://malvaalcea.deviantart.com/

Clicando na imagem, fica mais fácil a leitura! 


 





 


 





 

 

 

 


 

 

 

 

Coisas Felizes!!!

"Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver
Apesar de todos os desafios,
Incompreensões e períodos de crise.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas
E se tornar um autor da própria história.
É atravessar desertos fora de si,
Mas ser capaz de encontrar um oásis
No recôndito da sua alma.
É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.
É saber falar de si mesmo.
É ter coragem para ouvir um “não”.
É ter segurança para receber uma crítica,
Mesmo que injusta.
Pedras no caminho?
Guardo todas, um dia vou
Construir um castelo ..."
(Fernando Pessoa)

 

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Fragmentos Filosóficos


Na primeira noite eles se aproximam
e roubam uma flor
do nosso jardim.
E não dizemos nada.
Na segunda noite, já não se escondem;
pisam as flores,
matam nosso cão,
e não dizemos nada.
Até que um dia,
o mais frágil deles
entra sozinho em nossa casa,
rouba-nos a luz, e,
conhecendo nosso medo,
arranca-nos a voz da garganta.
E já não podemos dizer nada...

Eduardo Alves da Costa*
*Existe uma controvérsia, alguns atribuem esse poema a Maiakovski. 


"Quem poupa o lobo, sacrifica as ovelhas."

Reciclando o lixo mental

Vivemos em um mundo cada vez mais descartável.
Trocamos de celular, computador, operadora, servidor, mp3, ipod, carro, câmera, TV entre outras coisas.
A concorrência é grande, a tecnologia avança rapidamente e os produtos não são mais feitos para durar.
Mais prático e barato trocar que consertar.

O que mais impressiona é que o mesmo está ocorrendo nos relacionamentos.
As pessoas também se tornaram descartáveis.
Antigamente tudo era feito para durar.
Lembro da minha mãe, quando trocou de geladeira, feliz porque a antiga tinha durado mais de 30 anos. Depois de muitos reparos e consertos. O casamento dela também já dura todo esse tempo.
Esse modelo de relacionamento está cada vez mais escasso nos dias de hoje.
Ninguém tem mais paciência para consertar nada.
As relações acabam sendo vazias. Ninguém quer conhecer os defeitos do outro. Quando os mesmos vêm à tona, ou algum problema surge, descarta-se o parceiro.
Todo esse vazio está fazendo com que as pessoas endureçam cada vez mais. E desacreditem no amor. Muitas pessoas ainda, nem tiveram tempo de realmente saber o que essa palavra significa.
Não sabem amar e também não estão preparadas para serem amadas.

Só que eu sou otimista, acredito que tudo tem solução.
Então chegou a hora de reciclar.
Se fazemos isso com o que não nos serve mais, se uma parte desse lixo já está sendo reciclado e transformado em coisas novas, deveríamos fazer o mesmo com nossas experiências, muitas vezes frustrantes e que acumulamos dentro da cabeça nos deixando estagnados.
O efeito desse lixo sentimental compara-se com o acúmulo dos lixos que não são reutilizados e que estão poluindo e destruindo cada vez mais o nosso planeta.
Então, por onde começar?
Descartando tudo que não nos serve mais: ódio, mágoas, rancor, traumas e qualquer tipo de ressentimento.

Temos mania de guardar tranqueiras em casa.
Está na hora também de jogar tudo fora. Cada vez que fazemos esse tipo de faxina, que esvaziamos nossas gavetas e armários, nos sentimos leves, e o melhor, aumentamos o espaço para guardar coisas novas.
Se isso acontece com esse monte de coisas desnecessárias, imagine o efeito que será produzido em nós quando nos livrarmos de todas essas amarras, e que além de lotar nossa mente, também refletem em toda nossa saúde e comportamento.
Dê um basta!
Apague, delete, exclua, remova, abstraia!
Olhe para dentro de você como quem faz uma faxina em casa.
Seja um observador.
Analise friamente o que você tem guardado, e o quanto tudo isso está refletindo no modo que você tem agido.
Remexa no passado. Faça uma lista do que você tem guardado. Imagine tudo que não serve mais e que não te faz bem.
Mentalize colocando cada um desses itens num saco de lixo.
Então pegue esse saco e queime.

O fogo é símbolo da consciência universal. O fogo purifica tudo que é jogado nele. Ele ainda é vida e inteligência. É a luz e o sagrado. É também símbolo de renovação. (Segundo a cultura hindu).

Então renasça, como uma fênix.
Para quem não sabe a Fênix é um pássaro da mitologia grega que quando morria entrava em auto-combustão e passado algum tempo renascia das próprias cinzas. Ela aparece em várias mitologias, e em todas, o significado é preservado: a perpetuação, a ressurreição, a esperança que nunca têm fim.

Esse renascimento também aplica-se a você.
Perceba então todas as tuas qualidades e tudo que tem de melhor.
Mentalize que tudo isso se expande em você. Afinal, depois de tanto lixo jogado fora, você tem muito mais espaço aí dentro. Aproveite e inclua nesse espaço mais coisas boas. Tome consciência do que você precisa desenvolver. De qualidades que você quer adquirir.
E junto com tudo isso, guarde também todas as lições que aprendeu com suas experiências.

Ninguém é livre de defeitos e erramos o tempo todo. Somos humanos.
O que diferencia os homens, no entanto, é a maneira com que eles vão lidar com esses erros.
Se você consegue aprender com eles, você estará se reciclando e evoluindo.
Mas se você é daqueles que não tem capacidade nem para percebê-los, está na hora de se conhecer mais.
Nunca é tarde para mudar, para melhorar o que já somos.
E somos fascinantes, com um potencial gigante a ser explorado e desenvolvido.

O que eu sinto são pessoas carregadas demais. Acumulando anos e anos de lixo na cabeça e no coração.
São pessoas frustradas, desacreditadas, desmotivadas, mal resolvidas, tristes, desconfiadas, desesperadas, tensas, sem esperança e cada vez mais solitárias.
Olhe para dentro.
Perceba o quanto você se identifica com alguns desses pontos que falei.

Gosto de um pensamento que diz:

“Você contempla as estrelas no espaço, mas conserva inexplorado o céu interior. Vasculha a vida alheia assinalando erros e falando mal das pessoas, mas não cuida de analisar seus próprios pensamentos, atos e emoções para julgar se são bons ou maus. Os erros que nos outros você vê não passam de projeções dos seus próprios; o bem que nos outros observa é o reflexo de sua própria bondade. Só mediante a meditação (dhyana) você poderá cultivar o bem-ver, o bem-ouvir, o bem-pensar e o bem-agir.”
(Sai Baba)

Critique menos.
Ouça mais.
Não julgue as pessoas.
Provavelmente você já teve atitude parecida, ou pior.
Não faça fofocas.
Deixe de lado a vida alheia e concentre-se na sua.
Lute, quando necessário.
Defenda-se quando tiver com a razão. Mas só com pessoas que valham à pena a discussão. Não gaste energia com quem é incapaz de entender. As vezes é melhor concordar mesmo discordando do que comprar uma briga desnecessária.
Reconheça seus erros.
Peça desculpas sempre que for preciso.
Deixe o orgulho de lado.
E perdoe.
Dê mais chances ao amor.

E quando falo de amor, não estou me restringindo ao amor entre homem e mulher.
Mas também no amor de pai e filho, de irmãos, de amigos.
Se você está com algo mal resolvido, dê o primeiro passo. Faça a tua parte. Mesmo que você não consiga o perdão, você tentou.
Concentre toda a sua energia em você.
Parece fácil, mas muitas pessoas fogem de si mesmas.
Acusam os outros pelas próprias frustrações.
As pessoas mais complicadas e hostis são as que estão mais carentes e mais precisam de ajuda. E sofrem caladas.
Se você se reconheceu como uma dessas pessoas, fique feliz. Você já está dando o primeiro passo ao aceitar a necessidade da mudança. Não perca mais tempo.
O mundo precisa de pessoas melhores.
O mundo precisa de pessoas mais leves.
Pessoas que realmente acreditem que essa era descartável possa ser reciclada em todos os sentidos.
Preste mais atenção nas pessoas que se aproximam de você.
Valorize todos os tipos de relacionamento.
Não desista quando um problema surgir. Repare, conserte, lute.
Mas se realmente não valer a pena, não insista.
Descarte mas recicle.

E será fácil perceber a mudança.
Pessoas boas emitem uma energia incrível.
Tudo o que você precisa é acreditar, persistir e ter fé.
Porque esse é só o início de uma longa jornada.

Esse texto é apenas o começo! Vou postar um relaxamento que vai ajudar você a entrar em estados de consciência mais profundos. Isso vai facilitar a tua busca pelo “lixo” acumulado, e vai ajudar na “reciclagem”, através de mentalizações.

By Nina

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Feriado!!!

Pronto!
As malas estão arrumadas e tô indo com minha filha e minhas irmãs pra Camboriu.
Hoje é níver da Isa, minha sister querida, teve um almoço maravilhoso na Omama.
Cheguei em casa com minha mãe e a Bianca e a chave ficou com meu pai que saiu. Adivinhem??? Peguei com a zeladora uma escada gigante e escalei o primeiro andar do ap que a gente mora. Não tenho medo de altura, mas foi uma adrenalina subir aquela escadinha podre de madeira e entrar pela janela do meu quarto.
Minha chave estava dentro do ap!!! Aff!
Vou postar aqui o cartão que fiz pra minha irmã e um pensamento que eu adoro.
Bom feriado a todos vocês!!!
Nina



quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Você sabe o que Swastika significa?



- Símbolo milenar de boa sorte e felicidade, sem qualquer relação com o nazismo.(http://dicionario.babylon.com/SWASTIKA)


The swastika (from Sanskrit svástika) is an equilateral cross with its arms bent at right angles, in either right-facing () form or its mirrored left-facing () form. Archaeological evidence of swastika-shaped ornaments dates from the Neolithic period and was first found in the Indus Valley Civilization of the Indian Subcontinent. It occurs today mainly in the modern day culture of northern India, sometimes as a geometrical motif and sometimes as a religious symbol. It also remains widely used in Eastern religions / Dharmic religion such as Hinduism, Buddhism and Jainism.
Though once commonly used all over much of the world, the symbol has become stigmatized and to some extent taboo in the Western world because of its iconic usage by Nazi Germany, and it has notably been outlawed in Germany if used as a symbol of Nazism (usage of the sign by religious groups is tolerated). Many modern political extremists and neo-nazi groups such as Afrikaner Weerstandsbeweging , the Syrian Social Nationalist Party and Russian National Unity use stylised swastikas or similar symbols.
(http://en.wikipedia.org/wiki/Swastika)

ATENÇÃO

Muitas imagens do BLOG são fonte de pesquisa na internet.
As imagens que incluem o ByNina na lateral são criadas por mim, geralmente pego frases de outros autores, citando o mesmo e imagens de fundo disponíveis na internet.
Todas as frases e pensamentos com a assinatura ByNina embaixo da arte são de minha autoria.
Lembre-se sempre de citar a fonte quando compartilhar.
E se alguma imagem tiver direitos autorais, entre em contato comigo através do e-mail bynina@hotmail.com que cito o autor ou retiro imediatamente.
Obrigada pela compreensão!

Carolina Carvalho
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...